Archive for the 'Na Passarela' Category

Traumatizados pra vida inteira

Rafael Nadal, em protesto à esse blog ter sido negligenciado por mais de uma semana, enquando torneios de tênis acontecem do outro lado do mundo, resolveu usar o modelo de roupas mais feios que a Nike tinha.

Que merda é essa

"Que merda é essa"

A minha teoria é que Rafa, como um típico tenista espanhol, tem no sangue a breguisse. (Verdasco é um bom exemplo) (Aliás, um post sobre a problemática relação entre tenistas e roupas bonitas seria grande, mas fica pra outro dia). Sendo assim, “qualquer coisa tá bom”. Pelo jeito a Nike, cansada de fazer modelos Roger Federer pro Darth Vader (ou seria ou contrário?) achou legal apostar tudo no espanhol. As cores mais escandaloas, munhequeiras combinando com a raquete, BERMUDAS HORRÍVEIS. Tudo vale né, Rafael?

OBS: Aposto que toda a ala feminina (e uma partizinha da masculina também) preferiria que ele jogasse assim, mas nem tudo na vida é como a gente quer né? Paciência.

Kirilenko: 1, Wozniacki: 0

Stella McCartney faz uma linha de roupas para tênis que eu acho tão linda, que até usaria fora das quadras. Essa linha foi usada durante anos pela Gata do Dia número 1, aka Maria Kirilenko, até que ela desistiu de jogar tênis (não na verdade, mas é o que parece) e foi caíndo posições, chegando pra mais de nº50. Stella não gostou muito da idéia e demitiu Kiri do trabalho de garota propaganda, colocando Caroline-Wozniacki-top-10 no lugar.

Beleza em movimento... Não.

Beleza em movimento... Não.

Se antes as roupas ficavam lindas na garota-propaganda corpo-de-modelo da Kiri, agora é difícil avaliar se muitas pessoas vão gostar da coleção. Tá certo que a Caro tem um jogo que ameaça ficar pelo menos no top 20 por muito tempo, e a marca agora vai aparecer muito mais do que aparecia quando a Kiri usava. Mas agora, entre assistir os modelos cheios de babadinhos da Stella e o estilo de jogo da Caro, eu escolho por assistir as roupas básicas da Adidas para a Dinara (que agora pararam de mostrar a barriga) e as duplas faltas. Stella McCartney não mais me fascina.

Kirilenko: eu colocaria no meu bolso e levava pra casa.

Kirilenko: eu colocava no meu bolso e levava pra casa.

Mas se tem um lado bom nisso, é que agora as razões da Kiri de perder tanto agora estão explicadas. Pra quem não acompanha essa tenista, segunda rodada em um Grand Slam (ou até mesmo em torneios maiores) é coisa rara. Ontem, porém, ela passou pra terceira, vencendo a cabeça de chave nº12 Agnieszka Radwanska, usando Adidas “normal”! Provavelmente usar metade de tecido que usava quando vestia Stella faz a diferença.

O arco-íris de Nova York

As cores das roupas nesse US Open são pra ninguém botar defeito. Pelo menos pra aquelas pessoas assistindo da última fileira o Arthur Ashe Stadium, já que  com as cores discretas usadas por certos tenistas, fica fácil acompanhar a movimentação de cada um à metros e metros de distância.

Nike aposta nas cores neutras.

Nike aposta nas cores neutras. Quer dizer...

A Nike continua usando as cores mais chamativas que puderam encontrar, pelo menos para os jogadores top. Rafa dessa vez deixou o rosa pra as mulheres, e já abandonou o azul de duas semanas atrás. Agora é a vez do amarelo e os detalhes em azul, sempre combinando com a raquete. Ccombinar é brega, Rafael!! Ninguém te disse isso ainda?
Possíveis cores futuras: verde-limão, roxo púrpura, laranja fosforecente.

Já a Serena, por mais que já tenha dito algumas vezes que tem um ~talento natural~ para o design de roupas (a gente acredita, Serena; assim como a gente acredita no teu ~talento natural~ para a escrita.) aparece em Flushing Meadows usando um modelo básico da Nike (ao contrário da irmã que insiste em desenhar suas próprias roupas. Fazer o quê, se te faz feliz, Venus, eu é que não vou falar mal). Sempre um alívio ver a Serena usando qualquer roupa que não seja isso. Ou isso. Sério mesmo.

Adidas tenta inovar. Não consegue.

Adidas tenta inovar. Não consegue.

E daí, pra não ficar pra trás, a Adidas também decidiu lançar uma linha amarela bem discreta como a da Nike. O problema é que alguém teve a ótima idéia de colocar um leopardo nas costas de uma das coleções. Qual foi a intenção disso, uma blusa diferente? Ousada? Interessante? Feia, essa é a intenção. E o curioso é que na Tennis WareHouse, eles nem mostram a parte de trás. É tipo o consumidor: “Olha que bonita essa camiseta da Adidas, vô comprar para os meus jogos de fim-de-semana” = gozação pra vida inteira.

Eu acho que eu já vi isso em algum lugar.

Eu acho que eu já vi isso em algum lugar.

Federer + vermelho + US Open. Zzzzzz. Que as chances de ganhar o título de novo esse ano são grandes todo mundo sabe, mas precisava continuar com praticamente a mesma roupa? Existem outras cores além do vermelho e do azul, Roger.

ANTA, sempre um divertimento.

ANTA, pra finalizar.

E ainda, o vermelho do Federer inspirou na conhecida adorada Anta da Jelena Jankovic (tão fácil fazer trocadilhos com esse nome, nem tem mais graça). Como se o amarelo de duas semanas passadas não fosse o bastante pra fazer todo mundo sofrer, um dos vestidos mais feios dessa temporada também aparece em vermelho. E não é qualquer vermelho, é aquele vermelho vermelhaço, escandalosos é pouco.
Ache o erro na seguinte frase:

E, você sabe, ANTA é uma ótima companhia. Espero que cresçamos e nós promovemos mundialmente. Espero que vestindo todas esses agradáveis e bonitos vestidos, e eles são muito confortáveis também, a nossa relação vai ter sucesso.

Jelena Jankovic, falando sobre a sua relação com a Anta.

Decidi só quebrar saques hoje

wtasendowta

Pra não comentar sobre as duplas faltas, o zero do segundo set, a vontade em quebrar mas não confirmar saques, e os match points que não serviram pra nada, eu prefiro falar sobre a infelicidade desses vestidos. Meninas Vodca faz muito melhor do que eu, mas eu só queria deixar claro que é uma pena ver a Dementieva, que é linda e tem tanto potencial nessas roupas ridículas e sem-graça da Yonex. E a Anta da Jankovic continua firme e forte no mal gosto, usando um vestido que suponho precisou de muito esforço pra ser tão horrível.


Quebra de quê?

Um blog sobre a parte do tênis onde não importa se um jogador não consegue volear direito ou se chegou ao número um do ranking sem um Grand Slam, mas sim qual vai ser a próxima roupa da Nike que ele vai vestir ou se posou ao lado de um bebê tigre pra promover um torneio. O que pode ser mais divertido que o jogo em si. Tá, talvez não.

Categorias

Popularidade

  • 5,614 fãs de tênis